Coador de pano ou de papel?

Ao preparar o seu café especial, qual utensílio costuma utilizar: coador de pano ou de papel?

Esta é uma questão interessante, afinal, há defensores “ferrenhos” de ambos os lados. Será que o filtro de papel, por exemplo, resulta num aroma e sabor diferente e com menos qualidade do que aquele café “feito pela avó”, característico dos coadores de pano?

A verdade é que segundo dados da ABIC (Associação Brasileira da Indústria de Café), cerca de 97% dos consumidores de café costumam tomar a bebida coada em filtros de tecido ou papel.

O que sabemos é que estes dois tipos de processos que utilizamos para coar café, coador de pano ou de papel, oferecem vantagens e também desvantagens.

Da nostalgia do coador de pano, que nos remete às fazendas mineiras, à modernidade do filtro de papel, que dialoga com as grandes metrópoles, confira a seguir os prós e contras de cada coador.

Coador de Pano: Prós e Contras

Também chamados de sacos de pano tradicionais utilizados para o preparo do café, este tipo de coador tem em seu favor o apelo emocional da memória afetiva de muitos brasileiros.

Além da questão nostálgica e afetiva, o aroma que fica perfumando o ambiente é uma característica comum a este método. Isso ocorre porque café fica suspenso no suporte, mantendo o cheiro característico no ambiente e se espalhando pelos cômodos.

A simplicidade de preparo também é positiva, afinal, basta inserir o pó e adicionar água quente, deixando em infusão por cerca de 3 a 4 minutos.

No entanto, o fator higienização joga contra este método de coar o café, devido ao acumulo de resíduos que fatalmente “contaminarão” o próximo café que ali for passado.

Uma forma de atenuar este ponto negativo seria utilizar água fervida com o intuito de limpar o coador de pano

Coador de Papel: Prós e Contras

O processo para extrair o líquido dos deuses (sim, o café!) com o filtro de papel é o mesmo daquele utilizado no coador de pano. Coloca-se o pó e depois a água quente.

Uma dica muito usada para obter um café de melhor qualidade é umedecer o pó com uma pequena quantia de água quente e aguardar cerca de 30 segundos para, a partir daí, despejar o restante da água de forma ininterrupta.

Positivamente, o filtro de papel é de fato mais higiênico. No entanto, ele pode deixar um gosto de papel no café; ponto negativo!

A dica para evitar ou minimizar este fato é despejar água quente no filtro antes de inserir o pó.

Apesar do filtro de papel e coador de pano apresentarem pequenos infortúnios, ambos são capazes de extrair um ótimo café. Os dois processos permitem notar e apreciar as notas aromáticas de cada tipo de grão. Para extrair o melhor de seu café em coador, invista na moagem fina, no máximo média.

Tipos de Coadores de Café

Aeropress

O aparelho é composto de base, porta-filtro, dosador e mexedor. É feita uma infusão da água com pó e a extração do café se dá com a pressão do ar.

A técnica potencializa as características da bebida. A textura é de um coado, mas possui sabores e aromas de um espresso.

Chemex

Um vidro em formato de ampulheta recebe o filtro de papel com tripla filtração. O filtro é molhado antes de receber o pó e, a seguir, o café é colocado no centro. A água quente molha o pó e uma chaleira com bico mais longo regula o fluxo da água.

O método extrai uma bebida sem resíduos e equilibra a acidez, corpo e doçura do café.

HARIO V60

Criado no Japão, o método consiste em um coador de cerâmica com formato de cone. O material mantém a temperatura da água por mais tempo e linhas espirais nas paredes de seu interior facilitam o fluxo da água.

O método extrai uma bebida limpa, sem resíduo e, dependendo do grão utilizado, o café fica mais ácido e doce.

E agora, em quais destes métodos você prefere seu café? Feito em coador de pano ou de papel? Conte para nós sua preferência!

O que você achou desse post?
  • Útil (17)
  • Ótimo (8)
  • Poderia ter mais informações (7)

Você também pode gostar desses posts:

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *