Cafeteira portátil Pressca: entenda o que é e como funciona

pressca

Você é do tipo de gente, que se pudesse, levaria seu café a qualquer lugar para tomar na hora que quisesse? Porque… sabe como é… o café que se toma na lanchonete da esquina, da máquina que tem no trabalho ou o café solúvel nem se comparam com o prazer de tomar um café realmente especial, não é?

Pois bem! Para te ajudar com isso é que existe a Pressca! Essa invenção genial, que surgiu em Santa Catarina, foi desenvolvida para que você prepare seu café do jeito que quiser, em qualquer lugar e da maneira mais prática possível.

Continue com a gente para entender o que é, como funciona, suas vantagens e que como esse método incrível influencia a bebida final!

O que é essa cafeteira?

Criada pelo gaúcho Gerson Prates Amaro e lançada em 2016, a Pressca é um método de infusão e extração inspirado na Prensa Francesa. A ideia era aprimorar o modelo original, criando uma versão resistente, prática e simples de se usar.

O resultado foi uma cafeteira portátil, leve e térmica. Ela tem 20cm de altura (dá para guardar em qualquer mochila ou bolsa) e capacidade para fazer até 350 ml de café (ou chá) por vez. É fácil encontrá-la para comprar em cafeterias, e existem modelos em vermelho, preto, azul, verde, amarelo, lilás e marrom café.

Aí está um detalhe que faz toda diferença: a Pressca é como um copo dentro do outro, com um pequeno espaço entre os dois. Assim, a camada de ar ali dentro serve como isolante térmico natural!

Seus componentes são silicone, uma tela de aço inoxidável e um tipo de plástico 100% livre de BPA (substância tóxica liberada por policarbonatos quando em contato com calor). É um produto que dura por anos e anos, pois, além de ser resistente contra impacto, é possível comprar peças separadamente pela internet.

Como a Pressca funciona?

Seu sistema é bem simples, funcionando como uma releitura da Prensa Francesa. Vamos explicar cada componente:

  • A base: é uma peça circular que se enrosca ao “copo” exterior (é ali que se coloca o pó). Ela não deixa o líquido interno vazar e seu material não permite que você se queime ao tocá-la.
  • Copo exterior: é como um copo dentro de outro. O copo que está por dentro serve apenas para melhorar o isolamento térmico, de modo que haja uma camada de ar entre os dois. Os componentes são transparentes, mas a parte de cima do copo externo é revestida por uma camada de silicone que, além de dar um toque de estilo à peça, evita arranhões e rachaduras.
  • O filtro: se enrosca ao êmbolo e assim como a base, é uma peça circular. A diferença é que no meio há uma tela de aço com furinhos minúsculos. Assim o café pronto passa para dentro do êmbolo e o pó fica preso abaixo.
  • O êmbolo: está por dentro de tudo e também se parece com um copo, sendo que o filtro se enrosca à sua base. Além disso, ao redor do êmbolo há um anel de silicone, que impede a bebida de escapar para o exterior da peça.
  • Tampa: feita do mesmo material e cor que a base, a tampa se enrosca ao êmbolo. Pressionando-a para baixo, o êmbolo desce e filtra a bebida. Puxando-a para cima, o êmbolo sai e se pode limpar a cafeteira. A tampa tem um furo por onde a bebida é servida na xícara. Ou você pode beber direto dela também.

PresscaAgora que você viu os componentes, o funcionamento da Pressca fica praticamente auto explicativo… Água quente e pó são colocados juntos dentro da cafeteira, deixando o êmbolo de lado. Após o tempo de infusão, se encaixa o êmbolo, que é pressionado para baixo. Daí, a bebida passa pelo filtro e já está pronta no interior da Pressca.

Vale lembrar que a cafeteira também pode ser usada para fazer chá, o processo é o mesmo!

Como fica o café preparado na Pressca?

Sobre o café na Pressca? Sem dúvidas… fica delicioso! Esse método de infusão preserva os óleos naturais do café e faz com que qualidades preciosas como doçura e acidez sejam bem ressaltadas. Quanto mais tempo o pó ficar em infusão, mais cafeína será liberada, o que significa mais amargor.

Como a cafeteira é manual, você está sobre o controle de tudo – pode experimentar diversas variedades de grãos, quantidade de pó, tempo de infusão – um pouquinho que se alterar já te proporcionará um café muito diferente!

Granulometria é o índice que corresponde à moagem dos grãos. Simplificando, quer dizer se o pó é moído mais “fino” ou mais “grosso”. E no final das contas isso faz total diferença, sabia? Se quiser aprender mais sobre esse tema, confira nosso post sobre como escolher o moedor ideal.

A granulometria padrão para se usar na Pressca é a moagem média, mais grossa do que para métodos coados como o tradicional filtro Mellita, a Hario V60, Clever, Chemex entre outros. Caso não tenha seu próprio moedor ou tenha dificuldade de encontrar um café com moagem para Pressca, você até pode usar a mais fina, mas um pouco de pó passará pelo filtro e, depois, ficará no fundo da xícara.

E como fazer o café na Pressca?

Como percebemos, a Pressca é um método bem livre e não há só uma receita exata para fazer café nela. Mas vamos colocar aqui um padrão geral, para não ter erro:

  • Antes de começar, sempre verifique se as peças estão bem enroscadas, para não vazar nada.
  • Consideraremos aqui fazer 350ml (5 xícaras pequenas ou 2 médias).

1º Adicione 25g de pó de café (mais ou menos 3 colheres de sopa, não muito cheias) dentro da Pressca, deixando o conjunto êmbolo + filtro + tampa de lado.

2º Despeje metade da água a 93°C e mexa um pouco, cuidadosamente (essa fase é chamada de pré-infusão). Depois adicione o restante de água, até no máximo a marquinha indicada dentro da Pressca.

  • Dica sobre a temperatura da água: se você não tem um termômetro, deixe a água borbulhar até ferver. Então apague a chama e espere um minuto.

3° Deixe em infusão por até 4 minutos e em seguida encaixe o êmbolo com o filtro, pressionando-o suavemente para baixo até chegar no nível do pó. E aí já está pronto para tomar!

  • Não esqueça: sempre que for abaixar ou subir o êmbolo, abra o furo da tampa, para que o ar possa fluir e a pressão atmosférica se equilibrar dentro da Pressca – isso fará filtrar o café num ritmo mais contínuo e será mais fácil para tirar a parte central depois.

Para limpar é super fácil, basta desenroscar a base e jogar a borra fora ou usá-la como adubo para as plantas (isso inclusive ajuda a afastar mosquitos!). Depois, você desmonta as partes e limpa com água corrente. Não é necessário usar sabão ou detergente, pois o óleo do café que fica sobre as superfícies é um lubrificante natural que ajuda a conservar a vida útil da cafeteira. 😀

cafeteira portátil pressca

No final das contas…

Essa cafeteira acaba fazendo economia por não usar filtros descartáveis e, assim, poluir menos o meio ambiente. É um método de fazer café relativamente barato, pois se encontra em cafeterias por preços entre R$100,00 e 130,00… Ok, pode não parecer tão barato, mas dura pra vida toda!

O único ponto que ainda deixa a desejar é o isolamento térmico, que segura o café bem quente por até 2 horas, mas depois vai esfriando.

A Pressca é um dos métodos de extração mais geniais que existem para explorar o universo dos cafés especiais: ela ganha pela praticidade, pelo design inteligente, pela sustentabilidade, por seu custo de preço/benefício… sem contar que temos o orgulho de que essa invenção incrível seja brasileira! Bom demais né? Para conteúdos como esse e muito mais, não deixe de assinar nossa newsletter!

O que você achou desse post?
  • Ótimo (0)
  • Útil (0)
  • Poderia ter mais informações (0)

Você também pode gostar desses posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *