Café Acaiá: conheça o grão 100% arábica de sotaque brasileiro

Café acaiá

Para os apreciadores de cafés especiais, morar ou estar no Brasil é um privilégio daqueles.

Sim, maior produtor mundial do fruto do cafeeiro, o país é também referência quando se fala na qualidade dos grãos. E um dos principais players do mercado internacional.

Não por acaso, em regiões como Minas Gerais, São Paulo e Goiás, centros de pesquisa e melhoramento trabalham para desenvolver cultivares e linhagens arábica de extrema qualidade.

Além da alta performance no campo, produtores exploram as nuances de aroma e sabor dos grãos. Cultivadas em áreas de altitude, microclima e terroir privilegiados, variedades de café produzidas no país são caracterizadas como especiais e complexas, capazes de promover experiências de xícara únicas.

Hoje, apresentamos aqui um varietal raro, o Acaiá, um 100% arábica descoberto no Brasil e cujo cultivo se dá melhor por aqui do que em qualquer outro lugar do mundo.

O varietal, cujo nome no dialeto tupi-guarani significa fruto de sementes grandes, dá origem a uma bebida de sabor sofisticado, rica em notas florais e achocolatadas. E ainda figura como ingrediente para blends super elogiados em provas de degustação.

Ficou curioso? Pois prepare seu paladar para percorrer mais uma aventura pelo mundo dos cafés de origem premium!

O que é o Café Acaiá?

O Acaiá é um varietal 100% arábica. Ou seja, fruto de um cafeeiro que origina grãos de qualidade superior.

O que isso significa? 

Já sabemos que entre as duas espécies de café consumidas e comercializadas no planeta, Coffea arabica e Coffea canephora, vem da primeira as plantas que dão origem a bebidas de qualidade superior, cuja cadeia produtiva é mais complexa e, muitas vezes, acompanhada do plantio à xícara.

Isso porque graças a características como menor quantidade de cafeína (cerca de 50% a menos) e sabor especial, é a ideal para a produção das bebidas gourmet.

Planta originária da Etiópia, a Coffea arabica se desenvolveu aqui no Brasil em locais de altitude elevada, entre 800 a 1200 metros de altitude. Ao longo dos séculos, novos varietais foram desenvolvidos e, hoje, o país responde por grande parte dos grãos 100% arábica cultivados no planeta.

A depender da região do cultivo, o sabor de cada varietal de café adquire peculiaridades. As características de terroir (altitude, solo) e o microclima (regime de chuvas, quantidade de sombra e de sol que a planta recebe) influenciam diretamente no aroma e sabor do grão, o que o torna cada safra diferente.

De acordo com pesquisas, cafés 100% arábica são os mais cultivados do mundo, principalmente em países da África e da Ásia, da América do Sul, com destaque para o Brasil, e da América Central, a exemplo de Costa Rica, Nicarágua e Guatemala, entre outros. 

Após conhecer mais sobre a qualidade e a complexidade dos cafés arábica – cujos varietais originam grãos considerados nobre pelo mercado premium -, vamos discorrer sobre a origem e as característica mais marcantes do Acaiá!

Origem do Acaiá

Desde que foi descoberta na Etiópia, a Coffea arabica começou a viajar pelo mundo e dar origem a inúmeros varietais e linhagens de café.

No Brasil, o Acaiá tem origem em seleções individuais da cultivar Mundo Novo. Ou seja, uma mutação natural do Mundo Novo (este um híbrido Typica e Bourbon).

Variedade que prospera melhor em cultivo de altitude elevada, a partir dos 800 metros em relação ao nível do mar, a planta se adaptou bem ao clima brasileiro e às condições de crescimento encontradas aqui. Prova a melhor performance do que quando cultivado em outros locais.

Por isso o Acaiá é um café considerado raro!

A característica dos frutos com sementes grandes (maiores em comparação a outros cafés)  é a marca registrada do varietal. A explicação mais usual é o fato de o Acaiá ter “herdado” a genética de cultivares ancestrais. Um deles é o Sumatra, que por sua vez participou da genética da Mundo Novo.

No mercado, o varietal Acaiá é considerado jovem, já que começou a ser cultivado no fim da década de 1970 e apenas 20 anos mais tarde passou a listar no Registro Nacional de Cultivares (RNC).

O Acaiá na xícara

Variedade que se originou de plantas do varietal Mundo Novo, um dos mais cultivados no Brasil, o Acaiá (também conhecido como Acaiá do Cerrado) configura uma variedade rara. Encontrada principalmente no Brasil, aparece com certa frequência nos lotes da Cup of Excellence, mas sua oferta comercial não é comum em outros lugares.

Na xícara, o Acaiá costuma agradar aos apreciadores que preferem um café suave, com notas frutadas. Muitos abrem mão de adoçar a bebida, já que o varietal tem sabor achocolatado e acidez média.

Baristas também gostam explorar o Acaiá em blends, já que o café de notas mais suaves faz parceria perfeita com grãos de sabor e corpo mais intensos. Dica é a mistura com Bourbon!

A combinação dos tipos Bourbon e Acaiá mescla a intensidade do aroma típico do primeiro com o corpo médio e equilibrado do segundo. Mistura indicada para quem prefere uma bebida forte e intensa!

Resumo das características: O Acaiá apresenta grãos de corpo médio e equilibrado, de acidez média e com notas frutadas.

Regiões produtoras de Acaiá

Na lavoura, as árvores de Acaiá se desenvolvem em uma forma triangular que permite capturar o sol de maneira homogênea. 

Outros benefícios da cultivar são alta produtividade, resiliência geral e adaptabilidade à colheita mecânica. Entre as desvantagens, produtores listam o fato de ser suscetível a doenças do cafeeiro e a pragas, como a ferrugem.

Hoje, as principais linhagens de Acaiá são nomeadas por sufixos identificadores e cultivadas em todo o país, com destaque para a região Sul de Minas Gerais. O varietal também é cultivado em áreas de cerrado, nos estados São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

Nas lavouras, o fato de as frutas serem maiores facilita a colheita mecanizada. 

Condições para o plantio

No momento do plantio, o ideal é manter as plantas em linha. Essa técnica auxilia num melhor aproveitamento da colheita pois os ramos laterais são mais curtos e a maturação tende à uniformidade.

Como já abordado, o Acaiá é um varietal rústico e suscetível à ferrugem e outras pragas. No entanto, a produção de café beneficiado é satisfatória, lembrando que a altura das plantas adultas ultrapassa os 4 metros e o diâmetro médio da copa quase chega aos 2 metros!

Em pequenas variações, as duas floradas do varietal ocorrem de setembro a outubro; já o período de maturação das cerejas vai de abril a julho (com referência em cidades do Sudeste brasileiro). Em lavouras adensadas e irrigadas, a produção média de uma safra de Acaiá é de até 60 sacas por hectare.

Em testes, a produção máxima alcançada foi de 100 sacas/ha.

Conheça as melhores marcas de café especial do Brasil

Como sabemos, existem inúmeros varietais de Coffea arabica sendo cultivados no planeta, e o Brasil é o maior produtor mundial.

Assim, há uma infinidade de cafés para você provar e escolher os que mais combinam com suas expectativas e gosto pessoal nas cafeterias ou em casa!

Aqui, descobrimos que o Acaiá e respectivas linhagens originam uma bebida de aroma frutado, acidez média e corpo suave, que pode ser harmonizada em blends para uma experiência de xícara mais potente!

Qual é o estilo de café que você quer provar hoje? Leia nosso post sobre marcas de café especial e descubra mais sobre a bebida que amamos.

O que você achou desse post?
  • Ótimo (1)
  • Útil (0)
  • Poderia ter mais informações (0)

Você também pode gostar desses posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *