Cafés Microlote: saiba mais sobre os cafés super especiais

Microlotes

O universo dos cafés especiais é bastante amplo. O mercado conta com uma infinidade de marcas, varietais e blends, sem começar a citar a imensa variedade de nuances, sabores e aromas exóticos. Sem dúvidas, existem incontáveis cafés de altíssima qualidade espalhados pelo mundo, prontos para serem degustados. Mas, entre eles, alguns de destacam.

Estamos falando dos microlotes, seleções especialíssimas de cafés de qualidade superior. No post de hoje, explicaremos tin-tin por tin-tin sobre esse tipo de produto, que está entre os mais premiados e exclusivos deste mercado.

Então, prepare sua xícara e vamos lá! 

O que é um microlote?

Como seu próprio nome diz, por microlote, compreendemos pequenos lotes cujo perfil sensorial se destaca entre outros cultivados na mesma fazenda. Esses cafés, excepcionais, se sobressaem por uma série de fatores que vai desde o plantio até o processamento. Para citar alguns, estão variedade, altitude, exposição ao sol, nutrição do solo, manejo, tecnologia utilizada, beneficiamento, armazenamento e torra.

Microlotes e a 3ª onda do café

Os microlotes se destacam fortemente na terceira onda do café, que é aquela em que vivemos hoje; ela trouxe ao mercado cafeeiro toda a apreciação a qualidade e origem que vemos na cultura dos cafés especiais. Por isso, não surpreende que as duas coisas andem juntas! Os microlotes se apresentam com uma enorme valorização da origem e do produtor.

Para um café desse tipo, dar apenas uma informação não basta; um consumidor de microlote que saber a variedade, em que fazenda e em qual região o café foi produzido, por quais processos passou, quais são as notas sensoriais e qual é a história do produtor, para dizer o mínimo. E foi a terceira onda que trouxe ao amante de café todo esse interesse pela informação. Um café não é mais apenas um café, e um microlote vai ainda mais além.

Como se produz um microlote?

Estes pequenos lotes, que não passam de 15 sacas, têm origem e qualidade garantidas por critérios que avaliam cada aspecto da produção. O produtor de um microlote deve ter o dobro de cuidado para cumprir seus objetivos; a colheita deve ser seletiva manual e bastante cuidadosa, dando preferência às cerejas que estiverem em seu ponto máximo de maturação. A secagem é observada de perto, e nesse momento a formação de aromas adocicados é acompanhada para evitar fermentações indesejadas, que podem estragar os frutos e a bebida.

Na produção de lotes especialíssimos como estes, aspectos como pureza e uniformidade são sempre levados em consideração. O primeiro garante que o café não apresentará grãos defeituosos e outros tipos de impurezas, como terra ou folhas; enquanto isso, o segundo exige que os grãos daquele lote apresentem as mesmas características comuns, não podendo portanto sofrer alterações relevantes de avaliação entre um cupping (prova de cafés) e outro.

Para quem ama café e considera cada xícara uma experiência única e especial, um microlote é um presente que vai além. São grãos colhidos e processados para obter características únicas e exóticas, dificilmente encontradas em outros cafés. A análise dessas características é realizada de forma criteriosa, seguindo os parâmetros da SCA (Specialty Coffee Association).

O que diferencia um microlote dos outros cafés?

Assim como os vinhos, os microlotes funcionam segundo uma lógica de “quanto maior a qualidade, menor a quantidade”. Essa micro-produção tem como principais diferenciais 3 parâmetros: rastreabilidade, qualidade e distinção.

A rastreabilidade traz a já citada importância da origem; a pequena produção torna as informações sobre a origem mais acessíveis, além de aproximar ainda mais o consumidor final do produto. A qualidade é outro aspecto do qual já comentamos: os grãos de um microlote são selecionados e processados com todo o cuidado e a atenção para atingir notas sensoriais acima da média. E, com isso, chegamos à distinção – um microlote possui características únicas e específicas, sendo um café mais que especial.

Para o produtor, o relacionamento com o cliente também é um diferencial: pequenas produções incentivam a construção de um relacionamento a longo prazo mais próximo, possibilitando trocas entre fazenda e consumidor.

Single Origin x Microlotes

Se você já conhece o mundo dos cafés especiais, talvez você já tenha visto o termo single origin. Os chamados “cafés de origem única” são aqueles produzidos sem misturas, vindos da mesma região, fazenda e variedade. Assim como os microlotes, os cafés single origin contam com garantias de rastreabilidade e pureza, além de serem bastante especiais. 

Então, se ambos carregam características semelhantes, qual é a diferença entre um e outro? A resposta é bastante simples: todo microlote é um single origin, mas nem todo single origin é um microlote! Um grande lote de cafés pode carregar a mesma origem, mas não terá o mesmo cuidado e esmero de um microlote.

Escolha o seu café ideal

Agora você sabe exatamente o que é um microlote e quão especial e único é esse tipo de café. Deu até vontade de experimentar, não é mesmo? Com certeza todos eles são deliciosos, mas… como saber qual deles é o ideal para o seu gosto? Para te ajudar a resolver esse tipo de dilema, a uCoffee desenvolveu uma ferramenta de indicação que se baseia no seu gosto para indicar o café certo para você. 

Então, já sabe, né? Encontre seu café ideal no nosso site e aproveita pra contar pra gente o que achou. Até a próxima e boa xícara!

O que você achou desse post?
  • Ótimo (0)
  • Útil (0)
  • Poderia ter mais informações (0)

Você também pode gostar desses posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *