Biblioteca cafeinada: conheça 15 livros que falam tudo sobre café

livros sobre café

Você sabe que a origem do café é milenar? Conhece a trajetória do elixir que percorreu o mundo e seu papel no desenvolvimento de sociedades e economias? E as melhores receitas e técnicas de preparo? Ah, já conferiu os endereços das melhores cafeterias do mundo?

Descoberto na Etiópia por volta do ano 575 – segundo a Lenda de Kaldi, um pastor de cabras que percebeu o efeito estimulante provocado pelo consumo das folhas dos arbustos da planta em seu rebanho -, o café ganhou os continentes e segue fazendo história.

Numa aventura repleta de cultura, paixão e negócios, o café tornou-se a segunda bebida mais consumida do planeta e chega ao século 21 renovado pelo mercado gourmet.

 Não por acaso, o universo em torno da planta Coffea arabica gera tanta curiosidade. E é alvo de autores, pesquisadores, baristas e outros apaixonados que se dedicam a escrever livros e a registrar aspectos interessantíssimos sobre a trajetória de sucesso do grão.

Aqui, apresentamos 15 opções de livros que prometem ampliar o conhecimento de apreciadores sobre a bebida. Dividimos nossa biblioteca cafeinada em temas como história, cafeterias, técnicas de preparo e receitas diversificadas que incluem desde drinques até sofisticados pratos salgados.   

Estimulante e versátil, a bebida mais popular do mundo gera assunto para muita leitura, de preferência acompanhada daquela xícara de café especial! Vamos lá?

História do café 

Ana Luiza Martins, Editora Contexto, 320 páginas, R$ 72,50

Historiadora com especialização em patrimônio cultural e história do café, Ana Luiza Martins presenteia o leitor com uma obra completa sobre a cultura da planta. Desde a origem da descoberta dos efeitos estimulantes da Coffea arábica, nos idos de 575 no Oriente, à conexão com outras partes do mundo por meio de rotas comerciais e movimentos revolucionários. O Brasil – e o desenvolvimento das lavouras no país tupiniquim, maior produtor mundial atualmente, também é contemplado na narrativa, agradável e bem humorada. Ana Luiza ressalta que tomar café é um ato que leva o consumidor a fazer parte de uma imensa cadeia de produção, embalada em muita aventura e ousadia.

Nas 320 páginas, a autora destaca ainda o papel do café na cultura e na sociedade.  Apresenta o caráter simbólico da bebida como agregador social presente nos mais diversos países, tornando-se o elixir do mundo moderno, consolidando as cafeterias como referência de convívio, debate e lazer. Com a leitura, é possível conhecer toda a trajetória da bebida, da origem como planta exótica até a transformação em produto de consumo internacional.

O livro do café

Anette Moldvaer, Editora Publifolha, 224 páginas, R$ 84,90

Barista há duas décadas, especialista em torra e juíza de campeonatos internacionais, a norueguesa Anette Moldvaer aborda todos os aspectos ligados à bebida em O livro do café. A especialista começa com a história sobre a origem da descoberta da planta e seu efeito estimulante, possivelmente na África. Aqui também há referências às diversas lendas que falam sobre os primórdios do consumo de café. A autora descreve ainda as características das espécies, detalha informações sobre o plantio e o beneficiamento do fruto e mapeia um roteiro global dos maiores e melhores produtores do mundo.

Plus vem da parte dedicada de detalhar o passo a passo para preparar a bebida em diversos tipos de método. Anette explica o funcionamento de equipamentos como máquina de espresso, prensa francesa, aeropress, sifão e ibrik (ou café turco). Há, também, sugestão de roteiro para degustação; ilustrações dos recipientes mais adequados para servir cada tipo; e mais de 100 receitas quentes ou frias, que valorizam o sabor do café, incrementado com xaropes, bebidas alcoólicas, chocolate e chantili, entre outros ingredientes.

Dicionário Gastronômico – Café com suas receitas

Giuliana Bastos, Editora Boccato, 176 páginas, R$ 85

Jornalista com atuação em publicações especializadas em gastronomia como Casa Cozinha e Folha de São Paulo, a paulistana Giuliana Bastos é uma aficionada pelo cafezinho, uma coffee lover assumida. Tanto que acompanhou a evolução do mercado do café na cidade natal e buscou especialização na área por meio de cursos de barista e frequentando degustações. Para difundir o universo que tanto ama, escreveu o livro Dicionário Gastronômico – Café com suas receitas.

Na publicação, baseada em elaborada pesquisa histórica, a autora trata das principais lendas antigas e histórias folclóricas sobre a origem do grão. Aborda, também, os aspectos sensoriais e culturais em torno da bebida – a segunda mais consumida do mundo (perdendo apenas para a água), e versa sobre a cultura e a sociabilidade criada em torno do café, ingrediente capaz de despertar sabores e estimular sensações.

Apresentada em verbetes de A a Z, a publicação traz, ainda, receitas de drinques, pratos salgados e sobremesas, além de informações curiosas e detalhes técnicos de qualidade e produção dos grãos. O livro é enriquecido por fotos e ilustrações.  

Chefs: Café

Vários autores e organização de Carlos A. Andreotti, Editora Melhoramentos, 272 páginas, R$ 169

Vencedor do Prêmio Jabuti de literatura na categoria Gastronomia, o livro organizado por Carlos A. Adreotti compila uma série de informações completas sobre o café.

Na publicação, especialistas como Nathan Herszkowicz (diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria do Café – ABIC) e Isabela Raposeiras, uma das baristas mais respeitadas do mundo, escrevem capítulos que descrevem o beabá do café, desde a origem ao desenvolvimento em torno do comércio e do consumo do grão no mundo. Parte da coleção Chefs da Gastronomia da editora Melhoramentos, o volume reúne ainda mais de 100 sugestões de receitas criadas por 30 grandes chefs. Em suas páginas, o café é ingrediente de honra em drinques, doces, massas, pães, risotos, peixes e carnes.

Além das receitas e dicas de preparo do café em diferentes métodos, a publicação conta com uma análise do mercado atual de café.

Chefs: café se dedica a contar a fascinante história do fruto. Aborda as grandes transformações que ele já provocou em diferentes regiões do mundo e lança um olhar sobre o futuro por meio de perspectivas que se anunciam para o novo ciclo diante do mercado de cafés especiais. Informações relevantes para o apreciador que deseja conhecer mais sobre o rico universo em torno do grão.

The World Atlas of Coffee – From beans to brewing – coffees explored, explained and enjoyed

James Hoffmann, Editora: Mitchell Beazley, 256 páginas, R$ 120,30

Escrito pelo premiado barista e torrefador britânico James Hoffmann, o livro em inglês é um verdadeiro guia sobre o desenvolvimento do café no mundo. Numa jornada que percorre os países produtores, a história de cada região e a economia em torno do café, o autor leva o leitor a uma viagem repleta de informação até a cultura moderna de produção e consumo do grão.

Hoffmann revela que as plantas do gênero Coffea são cultivadas em mais de 70 países, principalmente na América Latina equatorial e sudestes da Ásia e da África. Para algumas nações, incluindo a República Centro-Africana, Colômbia, Etiópia e Honduras, o café é o principal produto exportado e, portanto, fundamental para as economias locais.

Além de explicar a origem do café, o autor destaca o processo produtivo do plantio à distribuição e conta de que forma as técnicas de manejo e preparo influenciam no sabor da bebida. Observa, ainda, as variedades de café, a influência do terroir nas características do grão, como é colhido e processado, os métodos de torrefação usados. Do cultivo à xícara.

Enriquecido por mapas detalhados que apontam para o crescimento das lavouras de café e gráficos que explicam as diferenças nas regiões produtoras, o guia revela, ainda, curiosidades a respeito do grão e do mercado. Uma delas é o fato de os americanos consumirem 400 milhões de xícaras de café por dia, o que torna os Estados Unidos o principal consumidor de café do mundo. Você sabia?

Perfume de Sonho

Sebastião Salgado, Editora Taschen, 320 páginas, R$ 170,90

Registro de imagens do consagrado fotógrafo Sebastião Salgado por fazendas de café em dez países produtores, incluindo Brasil, China, Índia, Colômbia e Etiópia, o livro apresenta uma imersão realista da lida nas lavouras.

Com olhar sensível, Salgado produziu o material ao longo de 10 anos de observação. Nas cenas em que capta luz e sombra, atmosfera característica de sua obra, Salgado revela ali o trabalho árduo de pessoas comuns nos cafezais. São anônimos de diferentes etnias, gêneros e credos que lutam diariamenade. Apresenta os bastidores de uma produção milenar, que leva a estimulante alegria do café até às mesas do homem contemporâneo.

Café com design: a arte de beber café

Miriam Gurgel e Eliana Relvas, Editora Senac SP, 216 páginas, R$ 134,91

O ambiente da cafeteria diz muito sobre o tipo de bebida consumido ali, certo? Pois a obra da arquiteta Miriam Gurgel e da barista Eliana Relvas mergulha na experiência sensorial em torno do grão. E evoca os momentos de prazer proporcionados pelo consumo do café.

Com mote na descrição de famosas cafeterias, a obra explora arquitetura, decoração e design, e o papel social que elas têm como local de encontro, conversas, debates e trabalho.

Um capítulo aborda a história das cafeterias e sua evolução, das coffee houses tradicionais às grandes redes. Além disso, a obra traz receitas, dicas de harmonizações com combinações clássicas e exóticas e informações sobre equipamentos e métodos de preparo.

Dica de leitura não só para os coffee lovers de carteirinha, mas também todos os amantes da arte, da arquitetura, do design e das novas tecnologias.

Sou barista

Concetta Marcelina e Cristiana Couto, Editoras Senac SP e Senac Nacional , 200 páginas, R$ 39

Didático, o livro revela a origem da profissão de barista. Explica algumas das técnicas mais importantes da profissão tão em voga no cenário contemporâneo e traça, também, um panorama do mercado no Brasil. A obra aborda ainda a origem do café, a expansão para o mercado e as principais técnicas de preparo. Além de percorrer dados sobre plantio, beneficiamento e classificação dos grãos.

Volume da série Sou, a leitura é interessante tanto para o apreciador quanto para aqueles que buscam informações sobre o trabalho de barista ou mesmo já têm conhecimento na área, mas buscam atualização.

Café, um guia do apreciador

Francisco Alberto Pino e Celso Luis Rodrigues Vegro, Editora Saraiva, 200 páginas, R$ 45,90

Desenvolvido por dois pesquisadores do Instituto de Economia Agrícola, Francisco Alberto Pino e Celso Luis Rodrigues Vegro, a obra é de cunho mais técnico. Mesmo assim, é dedicada para iniciantes, apreciadores e profissionais da cadeia produtiva e comercial do café. Destaca, ainda, informações sobre o cafeeiro e dicas sobre como escolher e comprar os melhores grãos.

O livro ressalta o prazer e a importância dessa bebida, suas histórias, os hábitos milenares, os estudos médicos, a agronomia da planta de café e o preparo da xícara. Ele oferece também um olhar voltado aos cuidados com a compra e a escolha dos melhores cafés, das embalagens mais apropriadas e as formas de preparo.

Guia do barista – Da origem do café ao espresso perfeito

Edgard Bressani, Café Editora, 224 páginas, R$ 75

Cafeólogo pelo Coffee Consulate de Mannheim, na Alemanha, e primeiro juiz brasileiro a julgar um Campeonato Mundial de Barista, Edgard Bressani é autoridade no assunto consumo de cafés de qualidade. Na edição atualizada do Guia do barista, o especialista discorre sobre o amplo universo do café, desde a origem e colheita do grão até o serviço realizado pelo barista.

Bem direcionada ao mercado brasileiro e à evolução do cenário coffee lover no século 21, a obra visa a atender o novo profissional em temas referentes à preparação de cafés de diferentes regiões do mundo, produção regional e métodos de preparo ideal, com destaque para o espresso. Traz, ainda, dicas de receitas e de drinques à base do fruto.

O capítulo de torra é uma novidade da quinta edição da publicação (a primeira foi lançada em 2007) e apresenta dados relevantes como características dos graus de torra; resfriamento; embalagens; variáveis; torradores; radiação; entre outros. A versão atualizada também conta com novas imagens, informações de mercado e tendências.

Apaixonados por café

Ryan Soeder e Kohei Matsund, Quarto Editora, 96 páginas, R$ 44,90

Dois mestres da latte art ou coffee art, Ryan Soeder, campeão da modalidade, e Kohei Matsund, barista mundialmente famoso, assinam o livro que revela e ensina técnicas de criar desenhos sobre o café usando leite vaporizado. 

Dedicado aos profissionais da área ou ao apreciador que pretende repetir receitas em casa, a obra é ilustrada e traz o passo a passo do preparo, que envolve a arte de personalizar e sofisticar a bebida à base de espresso. Especialistas, os autores disponibilizam moldes, receitas de calda e até versam sobre esculturas 3D feitas com espuma. Fornecem também o conhecimento básico, com dicas preciosas para o preparo de um café perfeito, abordando informações sobre qualidade do grão, temperatura da água, variedade de métodos e outras.

Where to drink coffee

Avidan Ross e Liz Clayton, Editora Phaidon, 416 páginas, R$ 81,60

No idioma inglês, o guia mostra ao leitor onde tomar café pelo mundo. Criado a partir de sugestões de renomados baristas, o livro lista nada menos que 600 endereços em 50 países. Entre os locais há cafeterias, padarias, restaurantes e até alguns achados, como uma locadora e uma loja de automóveis. 

As recomendações são acompanhadas de análises criteriosas, informações importantes, mapas especialmente encomendados e uma organização geográfica fácil de navegar. Para aproveitar no país natal ou na próxima viagem!

Eu amo café – Mais de 100 bebidas com café deliciosas e fáceis de fazer

Susan Zimmer, Editora Prumo, 280 páginas, R$ 64,40

Expert no universo do café há mais de 20 anos, a autora Susan Zimmer desenvolveu um verdadeiro guia contemporâneo sobre a bebida, sua história e versatilidade.  

Além de compartilhar dicas e técnicas para o preparo doméstico de receitas à base do grão, ela discorre sobre traços da história do café no Brasil (incluindo a repercussão política da lavoura durante o século 20). Aborda tipos de cafés, de moagem dos grãos, informações sobre as principais regiões brasileiras produtoras e sobre como é feito o controle de qualidade do fruto.

Na obra, Zimmer descreve dicas e técnicas essenciais para preparar a bebida perfeita – seja um espresso básico, ou um latte macchiato à moda de renomados baristas. Sugere, ainda, mais de 100 receitas para qualquer ocasião, incluindo bebidas, drinques com ou sem álcool, pratos principais e sobremesas.

Receitas com café…bem simples

Ivy Contract, Editora Marco Zero, 208 páginas, R$ 39,92

O autor de livros culinários Ivy Contract se dedica a desvendar um universo de receitas que têm como ingrediente o café. 

O diferencial da obra é a sugestão de preparos criativos, já testados e aprovados, com o passo a passo para a execução. Entre as delícias há bolos, docinhos, biscoitos, sobremesas, drinques e até pratos light e à base de carne. Outro destaque é o uso do café em diversas versões: pronto, em essência, em pó, granulado ou em licor.

Em todas as sugestões o autor revela a versatilidade do café e garante que o ingrediente faz sucesso mesmo onde não se espera: para realçar o aroma das carnes, por exemplo.  

Louco por café

Antonello Monardo, Editora Senac-Distrito Federal, 90 páginas, R$ 40

Barista e especialista em turismo gastronômico, o calabrês Antonello Monardo afirma ter feito do café uma missão de vida. Tanto que, em 1996, se estabeleceu no Brasil, maior produtor mundial de grãos, para entender a fundo o desenvolvimento da cadeia produtiva. Mais tarde, se lançou no universo da torrefação e, hoje, atua como mestre de cursos de barista e com a comercialização e a promoção da cultura cafeeira a partir de Brasília, onde reside.  

A paixão de Monardo pelo café deu origem ao livro Louco por café, em que o italiano registra uma verdadeira imersão na história do café brasileiro. Didática, a obra descreve a arte de misturar, torrar, moer e consumir a mais brasileira de todas as bebidas. E traz sugestões de receitas autorais e releituras que têm o café como ingrediente.

O texto principal é de autoria de Leandro Fortes, a sequência de quadrinhos assinada por Luigi Pedone e as imagens do fotógrafo Daniel Madsen.

O autor coffee lover registra, ainda, que o livro presta homenagem aos antepassados italianos que vieram substituir a mão-de-obra escrava nos cafezais brasileiros no alvorecer do século 20, num registro histórico e sentimental.

O que você achou desse post?
  • Ótimo (2)
  • Útil (0)
  • Poderia ter mais informações (0)

Você também pode gostar desses posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *