Guia de Regiões Cafeeiras do Brasil

Guia de Regiões

Neste guia, você irá conhecer um pouco mais das principais regiões produtoras de cafés do Brasil. Apesar da origem dos cafés especiais se concentrarem em Minas Gerais, também existem outras regiões cafeeiras. A região mineira está entre regiões renomadas nacionalmente e internacionalmente. Vale lembrar também que todas as regiões tem suas características próprias e diferenciadas de qualquer outro lugar do mundo; isso é o que faz o mercado de cafés especiais ser tão rico! Então, vamos começar nossa jornada?

Alta MogianaAlta Mogiana

A região da Alta Mogiana está localizada na divisa entre os estados de São Paulo e Minas Gerais. Trata-se de uma região tradicional em produção de cafés especiais. Essa é composta por oito municípios mineiros e quinze paulistas. Devido a altitude de 900 a 1000 metros, os cafés desta região são privilegiados; desta forma, resultam em grãos com uma qualidade excepcional. Seu café é marcado pelo aroma e com uma equilibrada acidez média e um corpo cremoso aveludado. O sabor frutado com notas de chocolates e nozes chama a atenção. Quando terminamos de beber, sentimos uma doçura de caramelo e notas de chocolate amargo.

Chapada Diamantina

Localizada na Bahia, na região do planalto, os montes da Chapada Diamantina tem características ideais para cultivar arábica. Com a altitude em torno dos 1100m a 1500m e a temperatura amena, produzem cafés especiais de alta qualidade. Um dos diferenciais desta região é o modo da colheita; ela é feita de forma seletiva para retirar somente o grão maduro, requintando o café especial.

A Chapada Diamantina é reconhecida não só pela beleza natural, mas internacionalmente pela produção de cafés especiais. É famosa ainda por produzir blends exclusivos de forma artesanal. E, para aperfeiçoar a qualidade do café e o sucesso da agricultura familiar, foram criadas cooperativas; elas são compostas pela maioria da população inserida nos setores de produção do café. Os grãos fazem a bebida ser adocicada, encorpada e aveludada, com notas de nozes e uma acidez cítrica. O toque de chocolate e o final prolongado de sabor são a cereja do bolo para esses cafés sensacionais.

Cerrado MineiroCerrado Mineiro

O Cerrado Mineiro está localizado entre o Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Nordeste de Minas, abrangendo 55 municípios. Foram os pioneiros na plantação de café especial, tornando assim o selo da Região do Cerrado Mineiro bastante conhecido. Com altitude mínima de 800 metros, a colheita é feita durante o clima seco para que os grãos não sofram com a umidade. Para que a qualidade se mantenha, eles apresentam como diferencial o “saber fazer” dos produtores; cada um deles cuida de todas as resultantes para que o café seja diferenciado. O café tem um aroma intenso e uma acidez delicada e cítrica, encorpado com notas de caramelo, nozes e chocolate e um sabor doce finalizado em longa duração.

Chapada de MinasChapada de Minas

Em segundo lugar, reunindo 22 municípios do Vale do Jequitinhonha, a Chapada de Minas está em constante expansão. Com altitudes de 700 a 1300 metros e amplitude climática ideal, a região garante o café de melhor qualidade. Além disso, promete crescer muito mais no ramo de cafés especiais. Isso se justifica, pois a infraestrutura da região é propícia ao desenvolvimento; sendo 70% de área plantada, é possível a utilização de máquinas que facilitam e aumentam a produção. A cidade de Capelinha é onde se concentra a maior parte da produção local. Os grãos desta área fazem o café ter um corpo denso e uma acidez cítrica, com sabor de caramelo, uva passa e capim limão.

Mantiqueira de MinasMantiqueira de Minas

Localizada no sul de Minas Gerais, a Mantiqueira de Minas é composta por 25 municípios tradicionais na produção de cafés especiais. A altitude varia entre 900 a 1400 metros e assim possui condições propícias para a produção dos grãos. A colheita é feita manualmente e com toda a delicadeza pela população da região, composta em geral por produtores. Por esse perfil diferenciado de produção, gera o reconhecimento da região por produzirem cafés raros.

As características gerais do café são divididas em via úmida quando são descascados, tirando o grão cereja do grão verde; e a via seca, que é quando o café é colocado inteiro para secar no sol. Na via úmida, o café fica com uma acidez cítrica com o corpo cremoso e denso com alta doçura. Sua intensidade é média alta e uma longa finalização. Já o de via seca apresenta alta doçura com uma acidez média-alta, frutado e o corpo cremoso e denso.

Matas de MinasMatas de Minas

A Matas de Minas, em seguida, é composta por 63 municípios e tem altitudes que variam de 600 a 1200 metros. É uma área que tem grande exposição ao sol, fazendo com que os cafés sejam produzidos saiam com um sabor muito agradável. Visto isso, em 2018 a Matas de Minas foi a vencedora do 15º Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais nas categoria Café Natural e Café Cereja Descascado e já exporta cafés para países como Japão e Estados Unidos e para a Europa. As características deste café é a alta doçura, um corpo médio e encorpado com uma delicioso aroma achocolatado uma acidez média e um sabor cítrico.

Sul de MinasSul de Minas

A região do Sul de Minas engloba 155 municípios e é a responsável por 50% da produção mineira. Sendo assim, é considerado um dos principais produtores de cafés especiais do Brasil. Com sua altitude elevada até 1400 metros e a temperatura entre 18 a 20 graus, produz um clima favorável para a produção dos grãos. Eles também tem uma estrutura sólida, com investimentos em pesquisas, garantindo sucesso em todas as etapas de produção. As características do café da área das Montanhas apresentam uma acidez alta com notas de caramelo, chocolate, cítricas, frutadas e amêndoa, com um leve adocicado e seu corpo aveludado.

Mapa das Regiões

A u.Coffee tem muito orgulho de dizer que dispõe dos melhores cafés especiais de todas essas maravilhosas regiões comentadas. A busca das regiões por melhorar mais nos processos e na qualidade do produto geral, nos deixa convencidos de que o mercado irá prosperar muito mais. Com o desenvolvimento da produção, teremos o progresso da região, mantendo e melhorando a excelência na qualidade dos grãos desta forma produzidos e, portanto, expandindo nosso ramo.

Então, porque você ainda não comprou os cafés especiais das melhores regiões do Brasil? Vem!

O que você achou desse post?
  • Ótimo (4)
  • Útil (3)
  • Poderia ter mais informações (1)

Você também pode gostar desses posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *