Café moído ou em grãos: qual é a melhor escolha para você?

Café em grãos ou moído?

Depois de um tempo explorando o universo dos cafés especiais, você já deve ter se deparado com cafés moídos e em grãos. Com isso, fica a dúvida: qual deles é a melhor escolha? Afinal, muitas vezes estamos falando de dois “formatos” de um mesmo tipo de café. Quais são as vantagens e desvantagens de cada um?

Para te ajudar a responder essa e outras questões, preparamos um post explicando tin-tin por tin-tin sobre cafés em grãos ou moídos. Embarque conosco nessa e descubra o melhor café para se ter em casa!

O café moído

Esse café é, sem sombra de dúvidas, o mais comum no dia a dia dos apreciadores de café. Afinal, é assim que ele é vendido nos supermercados e está presente na maioria das casas brasileiras!

O café moído nada mais é do que um café torrado em grãos que passou pelo processo de moagem. No caso dos cafés especiais, a moagem segue critérios rígidos, assim como os demais processos aos quais o café é submetido.

Os cafés moídos costumam apresentar um “padrão” de moagem que vai de média a média grossa; isso acontece porque essa é a granulometria adequada para métodos coados, e o café costuma ser preparado assim na maioria das casas. Apesar disso, algumas marcas de cafés especiais já oferecem moagens para outros métodos de preparo.

O café em grãos

Grãos de caféO café, quando em grãos, está mais próximo de seu “estado bruto”; afinal, os grãos são embalados logo depois da desgaseificação necessária após o processo de torra. Este processo é determinante nas características finais da bebida. Isso é porque o grau de torra, para cafés especiais, evidencia ou esconde propriedades dos grãos selecionados.

Esse tipo de café não é encontrado facilmente como o moído nos supermercados, embora a terceira onda tenha criado essa demanda. Por causa disso, é possível encontrar algumas poucas marcas disponíveis em grãos. O método de compra mais fácil e de maior diversidade, porém, continua sendo por meio de e-commerces.

Porque o café moído na hora é melhor?

Embora não possamos questionar a praticidade do café moído, existe um fator importantíssimo a se considerar: o frescor. A verdade é que o café começa a perder propriedades e características a partir do momento em que é moído. Afinal, a moagem aumenta inúmeras vezes a superfície de café em contato com o oxigênio, o que torna mais rápido o processo de oxidação.

Por conta disso, a vida útil de um café moído é bastante inferior à do em grãos, que preserva por mais tempo sabores e aromas sutis do café. Ou seja, o café em grãos garante qualidade superior para sua xícara.

Ao moer o café em grãos na hora de prepará-lo, você garante o máximo de frescor e pode apreciar a fragrância de que apenas um café recém moído tem. Para não falar na preservação do conteúdo do pacote por mais tempo! Afinal, a ideia é moer apenas o necessário para consumo imediato; o restante, que permanece em grãos, continua preservando as propriedades do café.

Entretanto, o café em grãos não é todo esse mar de rosas; para consumi-lo, você precisa ter em casa um moedor ou moinho. Ou seja, embora garanta uma experiência de consumo infinitamente superior, o café moído na hora peca na praticidade e no preço do equipamento – que pode ser um pouco salgado.

Mesmo assim, se você está entrando cada vez mais fundo no universo dos cafés especiais, não restam dúvidas de que o café em grãos é o ideal. Investir num moedor, seja ele automático, manual ou digital, vai transformar positivamente a sua xícara de café diária!


Como moer seu café em grãos?

Se você ficou tentado pelas qualidades ímpares do café moído na hora, chegou o momento de falar sobre a moagem em si. Afinal, não é qualquer equipamento que serve para moer seu café delicioso e de qualidade; isso sem falar nas exigências específicas para cada método, que pode pedir moagens mais grossas ou finas. Mas não se desespere! Vamos falar um pouquinho sobre o que você precisa saber para começar a moer seu café em casa. Para começo de conversa, você precisa escolher qual é o tipo de moedor que você quer ter em casa.

Tipos de moedores

Existem basicamente 3 diferentes tipos: manual, automático e digital.

O manual é considerado mais “caseiro” e normalmente se caracteriza por uma peça com manivela. Esse tipo de moedor tende a dar um aspecto mais artesanal ao preparo, sendo bastante apreciado. Sua desvantagem está no tempo de moagem – cerca de 3 minutos, que pode ser considerado demorado – e na falta de homogeneidade decorrente da infrequência do processo manual.

Os automáticos, que tendem a realizar moagens uniformes e precisas, estão divididos em três grupos principais: pequeno, médio e grande porte. O primeiro, que possui hélices semelhantes à de liquidificadores, costuma ser mais simples e em conta financeiramente, o que pode reduzir sua Moedor Profissionalqualidade.

O segundo pode ser semelhante ao de pequeno porte ou apresentar lâminas mais elaboradas, ideais para moagens rápidas e precisas. São moedores mais sofisticados que minimizam o calor na moagem e preservam óleos essenciais.

O último grupo representa moedores profissionais com lâminas cônicas, reguladas de acordo com a umidade e a temperatura local. Sua moagem é rápida e uniforme, mesmo sobre grandes quantidades.

Por fim, os moedores digitais moem quantidades exatas de café por conta de um controle de moagem contínua micrométrica. Isso evita desperdício e mantém um padrão no café. Seu sistema de regulagem é prático e o instrumento é de fácil limpeza e manutenção.

Granulometria

Algumas máquinas de espresso profissionais apresentam moedores embutidos de regulagem adequada para este tipo de preparo – ou seja, granulometria fina. As moagens vão de extra fina (pulverizada) a extra grossa, mas essa classificação costuma variar um pouco. Aqui na u.Coffee, comparamos os tipos de moagens com outros materiais para facilitar a compreensão:

  • Moagem extra fina: farinha de trigo.
  • Moagem fina: farinha de rosca.
  • Moagem média fina: areia fina.
  • Moagem média: areia.
  • Moagem média grossa: açúcar cristal.
  • Moagem grossa: trigo para quibe.
  • Moagem extra grossa: flocos de aveia.

Moagem adequada para diferentes métodos

Moagem para Espresso

Cada método de preparo exige uma moagem específica para que a bebida seja preparada em todo seu potencial. Por exemplo, se você quiser utilizar a Cafeteira Italiana, é importante utilizar uma moagem média grossa para que o vapor de água passe adequadamente pelo pó. Aqui está uma lista de outros métodos famosos e a granulometria recomendada para cada um deles:

  • Filtro Tradicional de Papel: moagem média
  • Hario V60: moagem média grossa
  • Chemex: moagem média grossa
  • Clever: moagem média grossa
  • French Press: moagem grossa
  • Café Turco: moagem extra fina
  • Soft Brew: moagem grossa
  • Pressca: qualquer moagem (exceto extra fina)
  • Espresso: moagem média
  • Aeropress: qualquer moagem (método versátil)
  • Globinho: moagem média grossa

Como armazenar seu café?

Independente do tipo de café que você tem em casa, uma coisa é fato: se você armazenar corretamente, ele ficará fresco por mais tempo. Mas qual é a melhor forma de fazer isso?

  1. Primeiramente, prefira pacotes com válvula. É aquela bolinha que, além de permitir que você sinta a fragrância do café, também permite que o gás carbônico liberado por ele seja expelido sem permitir que o oxigênio entre. Além disso, se houver lacre para fechamento, melhor ainda!
  2. Caso opte por colocar o café em algum pote, prefira recipientes de vidro ou cerâmica. Herméticos, eles podem ajudar na preservação do frescor do seu café.
  3. Mantenha seu café armazenado em lugares escuros, secos e frios. Luz e umidade influenciam no café, podendo ter consequências negativas em sabor e aspecto. Por isso, o ideal é manter os pacotes ou recipientes distantes do sol e em um lugar protegido do calor.
  4. Não guarde seu café dentro da geladeira! Diferente do que muitas pessoas acham, isso provavelmente prejudicará o pó. Acontece que a geladeira é úmida e tem cheiros que podem ficar impregnados no café, portanto essa atitude não é recomendada.
  5. Compre uma quantidade de café para ser consumida num prazo não muito grande; quanto mais tempo guardado, menos fresco e saboroso se torna aquele café delicioso que você abriu algumas semanas atrás.

Conclusão

Mesmo com todas as vantagens do café em grãos para ser moído na hora, sabemos que nem sempre é possível ter um moedor no conforto de casa. De todo jeito, está tudo bem! Seja qual for a sua escolha, o clube de cafés especiais da u.Coffee tem as melhores opções para você.

Moído ou em grãos, o u.Coffee Clube atende sua demanda de 250 a 1000g com grande variedade de cafés de qualidade e sabor inigualáveis! Vale a pena experimentar receber mensalmente e no conforto de casa as melhores escolhas dos nossos coffee hunters, né?

O que você achou desse post?
  • Ótimo (25)
  • Útil (5)
  • Poderia ter mais informações (7)

Você também pode gostar desses posts:

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *